Quer Começar a Vender Doces? Evite Esses 10 Erros Comuns

RECEBA NOVOS CONTEÚDOS DE MARKETING PARA CONFEITARIA
Entre para a lista VIP e receba lições e estratégias de Marketing e Vendas para crescer sua confeitaria direto no seu e-mail!

Para quem olha de fora, pode parecer moleza, mas começar a vender doces é um desafio e tanto e só quem teve a coragem de começar sabe do que eu estou dizendo:

Temos medo de errar, de não vender, de ninguém aprovar nosso produto, de estragar tudo, etc…

Errar faz parte da vida e é aprendendo com os nossos erros que conseguimos nos tornar pessoas melhores e melhores donos de negócios.

“Não tenha medo de cometer erros, tenha medo de não aprender com eles”.

Empreender é ir solucionando problemas conforme eles surgem.

Mas nada impede você de aprender com quem já errou antes e pegar um atalho para levar o seu empreendimento a outro nível sem passar por essas dificuldades.

Aqui estão os 10 erros de gestão que quem está começando a vender doces geralmente comete (muitas vezes sem querer!):

erros iniciantes confeiteiros

01. Começar a vender doces sem encarar isso como um negócio de verdade

Provavelmente você passou por isso:

Sua família e amigos adoram suas sobremesas.

Aí você faz um bolo de aniversário para um sobrinho ou leva algum docinho para o seu trabalho.

Quando vê seus colegas estão pedindo para você fazer um bolo ou alguns doces para uma festinha em troca de alguns reais, porque você tem talento e seus doces são incríveis.

Você começa a ganhar um dinheirinho aqui e ali e sente que pode mais…

Mas aí vem aquela insegurança:

Você não sabe se vale a pena largar a segurança do emprego formal para se arriscar nas ondas imprevisíveis de um negócio próprio.

Bem, é um risco que se corre ao ter qualquer negócio.

O fato é que muitas confeiteiras passam por esse “ciclo de descoberta” onde tudo começa como um hobby.

O sentimento de que você poderia ganhar muito mais se dedicasse mais tempo aos doces passa na cabeça da maioria das confeiteiras.

Comece com o objetivo fazer dos doces um negócio de verdade

Um balde de água fria pra você começar a vender doces da forma certa!

O que acontece com a maioria é que elas não se planejam.

Não fazem nada de especial para realmente fazer o negócio acontecer.

Isso porque muitas se prendem à ideia de que vender doces é só para gerar uma renda extra no final do mês, ou até mesmo um hobby que dá uns trocadinhos.

Mas não se engane, assim que você faz a primeira venda, você já está atuando como um negócio.

E… basicamente, negócios precisam de planejamento e organização para sobreviver (mesmo que seja apenas por uma renda extra no fim do mês).

Trate seu negócio como negócio e ele te pagará como um negócio.

Trate seu negócio como hobby e ele te custará como um hobby.

02. Esquecer de estudar o mercado

Se você cometer o primeiro erro, que é não encarar a venda de doces como um negócio de verdade, automaticamente vai cometer o segundo erro também:

Não dar importância ao estudo de mercado.

Quando você escolhe ter um negócio de doces, você tem que estudar e escrever suas conclusões de três pontos principais:

  1. Quem é o seu cliente?
  2. Quem é a sua concorrência?
  3. Quais são os seus possíveis fornecedores/parceiros?

É um erro clássico achar que você vai vender toda e qualquer pessoa que quiser seus doces. Vai sair andando por aí e oferecer até alguém aceitar…

Você tem que estudar seu cliente, entender o seu público alvo e definir sua persona.

Hoje o comportamento das pessoas muda muito rápido, e você como boa empreendedora deve ficar atenta a isso.

Outro erro grave é não estudar o concorrente para saber o que ele está fazendo de novo, se isso está dando resultado e como está se posicionando no mercado.

E por último, é muito positivo que você saiba e tenha um bom relacionamento com os fornecedores, justamente para não ficar na mão quando mais precisar.

Imagine que a loja de embalagens que você compra esteja fechada em um feriadão que você conseguiu uma boa encomenda e você precisava deles…

Desastre!

Tenha dois ou três outros substitutos para que você não fique na mão quando um deles não estiver disponível.

Quando vê, você pode descobrir um fornecedor com melhores condições que o último e começar um novo relacionamento com ele, o que é uma excelente vantagem ao se começar a vender doces.

03. Se preocupar demais com a concorrência

preocupação quando começar a vender doces
“A Judite está vendendo brigadeiro no Facebook por R$0,50 e tem 35 mil curtidas! Vou baixar meu preço também!” (Foto: Kate Mangostar | Freepik)

Como eu disse no Erro #02, antes mesmo de começar a vender doces, você precisa estudar o seu concorrente.

Assim vai conseguir entender o que ele está fazendo.

Será que o que ele faz está trazendo resultados? Quais suas estratégias de precificação? Eles mudaram algum produto?

Mas… É apenas isso! Uma análise, um benchmark.

Fazer um estudo rápido no mercado, mas sem se prender a detalhes.

E também não é pra copiar o que seu concorrente está fazendo!

Só porque uma concorrente supostamente está ganhando muito dinheiro vendendo brigadeiros a R$0,50 não significa que você tem que fazer isso!

Até porque você não sabe se ela está realmente tendo lucro com isso!

Mantenha o foco no que realmente importa!

Eu percebi que muitas confeiteiras acabam perdendo muito tempo acompanhando sua concorrência diariamente.

Principalmente online, no Instagram ou Facebook…

Tudo bem… com esses aplicativos parece mesmo que temos a concorrência na palma da mão, só que não!

Elas acabam gerando uma certa “competitividade acirrada” e criando um senso de competição elevado demais.

E o pior: Se guiando por métricas vaidosas que não dizem nada, como número de curtidas e número de seguidores!

Alguns erros são:

  • Postar os seus produtos nos mesmos grupos que sua concorrente acabou de postar para competir por atenção (primeiro que você nem devia estar perdendo seu tempo em grupos!)
  • Fazer spam (postar ou comentar a mesma coisa várias vezes na sua página, na página de outros ou em vários grupos);
  • Reclamar que outras confeiteiras tem mais encomendas que você;
  • Ou mesmo falar mal ou diminuir outros tipos de doces ou nichos.
Ser competitivo é ótimo, mas tem limites.

Sim… Parece absurdo, mas já viu muito disso!

Então, por favor, não seja essa pessoa!

Tentar fazer “Marketing de Guerrilha“, faz você perder um tempo precioso da vida que poderia estar sendo muito melhor utilizado.

Mas, se você está lendo este artigo significa que você quer crescer e não perde tempo com bobagens, estou certo?

Se sim, maravilha!

Se não, a dica é: use o seu tempo sabiamente!

Estude marketing e vendas para aplicar no seu negócio, fale com seus clientes, descubra do que gostam e o que não gostam, crie novos produtos, encontre e faça novas parcerias.

Você trabalha para ganhar dinheiro vendendo doces, então concentre seu tempo em aprender a vender!

Com certeza essas ações vão ser muito mais valiosas do que se preocupar demais com a concorrência.

04. Não controlar o dinheiro que entra e o que sai

Um erro muito comum de quem quer começar a vender doces, principalmente se você continua a encarar o negócio como renda extra, é não controlar as finanças do negócio.

Com controlar finanças eu quero dizer organizar e ter registrado suas despesas e receitas mensalmente, quiçá diariamente.

Mesmo que você tenha começado agora e ainda não ganhe muito, controlar as finanças é um hábito que deve ser adquirido e mantido desde o início.

No início provavelmente você não ganhar o suficiente para ter um “pró-labore”, que é o salário do dono de um negócio.

Eu sei que é tentador usar todo o dinheiro que entra para pagar as contas de casa, ainda mais quando temos a cobrança do companheiro.

Mas se você quer fazer o seu negócio crescer, você tem que ter uma reserva financeira.

O ideal é manter o controle de tudo o que entrou (receitas) e o que saiu (despesas).

E então, no final do mês, fazer um fechamento para saber qual foi o seu lucro líquido.

Do lucro que você teve, defina uma porcentagem que você vai usar para pagar as suas contas de casa e separe uma porcentagem para reinvestir no seu negócio.

05. Investir em equipamentos que talvez não sejam necessários quando você começa a vender doces

Usando como gancho o Erro #04, uma tentação de muitas confeiteiras iniciantes é comprar os melhores equipamentos do mercado acreditando que vão ser eles os responsáveis pelo sucesso dos seus doces

As grandes marcas de eletrodomésticos sabem usar estratégias de Marketing.

Cuidado para não cair na tentação de ter essa belezura antes da hora, hein? (Foto: Travis Isaacs | Flickr)

Elas nos convencem de que o que falta para nosso doce ficar perfeito é aquela batedeira planetária com mil e uma funções que deixa a massa perfeita.

Ou então aquela super panela que não gruda e não queima para fazer seus brigadeiros.

O doce até pode sair melhor, mas no final das contas, valeu mesmo investir R$3.999 em uma batedeira vermelha que ficou linda no seu balcão?

Ela não podia ter esperado?

É essencial ficar de olho na sua demanda para perceber o momento certo para ampliar (comprar uma segunda batedeira, um forno melhor, mais panelas e potes).

Antes de se entregar à vontade de investir pergunte-se:

“Eu vou conseguir produzir mais e e melhor se comprar esse equipamento agora? Eu posso atender a demanda dos meus clientes com o que eu tenho no momento?”

06. Esperar que os clientes apareçam sem esforço

Posso afirmar que vender está no topo da lista de desafios das confeiteiras.

Quando não temos estratégias de vendas e aquisição de cliente, acabamos usando o chamado Marketing de Esperança para vender.

Ele é o responsável pela maioria das frustrações de pequenos negócios no Brasil e no mundo que muitas vezes acabam jogando a culpa nas crises econômicas que seu país passa.

O problema não é e nunca foi a crise.

O problema é a atitude do confeiteiro em relação à vendas.

Esperar clientes não vai te levar a lugar nenhum. Você tem que ir atrás deles!

O problema é que muitos empreendedores acham que seus negócios são “passivos” e ficam esperando seus clientes virem.

Não me entenda mal, você pode esperar clientes, desde que tenha uma estratégia para chamar a atenção e atrair os potenciais clientes.

Note que eu disse “chamar a atenção e atrair potenciais clientes”.

Até porque não temos controle se uma pessoa vai comprar de nós ou não e nem podemos forçá-la a isso.

Mas temos controle sobre uma coisa:

O que dizer para chamar a atenção e despertar interesse das pessoas.

O jeito intuitivo de chamar atenção de um potencial cliente é o que eu chamo de “panfletar”, que basicamente é ficar dizendo:

Compre meu produto! Compre meu produto! COMPRE MEU PRODUTOOO“.

Isso em vez de atrair acaba afastando (De quantos cardápios você já não desviou em uma praça de alimentação?)

Existem estratégias para você começar a vender doces e não ficar dependendo da sorte, vou falar mais sobre isso em outro post.

07. Dar descontos sem conhecer seus custos ou vender fiado

Quando você vai vender pela primeira vez, saber colocar o preço certo em cada um dos seus produtos pode ser uma habilidade difícil de dominar.

Na verdade, é uma das dúvidas mais comuns entre quem vai começar a vender doces.

Mas isso é normal, afinal de contas, você não conhece todos os detalhes financeiros da sua empresa ainda.

Muitas vezes quem está começando não se acha “profissional” ainda e aí não tem a confiança que precisa para cobrar o que deve cobrar.

Quando não passamos confiança no nosso produto e não trabalhamos em gerar valor para o cliente fica muito fácil de ceder aos pedidos de descontos de clientes.

É só eles questionarem seus preços ou demorarem para fechar um pedido e pronto: Você baixa o preço.

Grande erro!

começar a vender doces sem conhecer os custos pode ser um tiro no pé
“Que absurdo R$150 o naked cake daquela confeiteira! Vou terminar de comprar meu novo iPhone…” (Foto: Bruce Mars)

Você precisa confiar no seu potencial e transparecer isso para o cliente.

Se não tivermos convicção do nosso preço e a certeza de quanto custa para manter nosso negócio…

Acabamos duvidando do nosso próprio produto e damos desconto ou até mudamos o preço final quando alguém reclama por acreditar que talvez esteja caro demais mesmo.

Outra coisa que acontece é que nos primeiros dias:

Nós queremos tanto uma venda que acabamos dando descontos excessivos.

Oferecemos extras sem custo e acabamos fazemos coisas malucas só para fechar um pedido, como vender fiado ou o famoso “te pago depois da festa“!

Fuja disso!

O problema de dar descontos é que no marketing boca a boca a palavra se espalha e você acaba ficando conhecido como “aquela confeiteira que dá desconto“.

Com certeza o cliente feliz com o desconto vai dizer pra todos os seus amigos sobre seus doces deliciosos.

Mas o elogio vai vir acompanhado da informação que você dá desconto se ele pedir…

Chorou, levou.

A não ser que você queria ter esse posicionamento, ou esteja usando alguma estratégia de entrada de mercado, você não quer sua empresa vista como barata, quer?

08. Não definir metas e prazos corretamente antes de começar a vender doces!

Sim, precisamos definir objetivos se quisermos alcançar algo.

Seja na vida profissional ou na pessoal: Defina objetivos!

Afinal de contas, pra quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve, certo?

É comprovado que pessoas que escrevem metas tem mais chance de realizar o que foi proposto do que pessoas que não escrevem.

Um problema comum quando as pessoas vão começar a vender doces é pensar em metas genéricas, como por exemplo: “Aumentar as vendas”.

Isso não só é muito amplo como também acaba confundindo a própria pessoa ao longo do tempo.

  • “Em quanto eu tenho que aumentar as vendas para fechar o ano bem mesmo?”
  • “Quantos brigadeiros eu tenho que vender para ampliar a empresa?”

Como criar metas fáceis de entender?

É aí que entram as Metas “SMART” para facilitar sua vida e dar clareza aos seus planos.

SMART significa Esperto em inglês.

Uma Meta SMART deve ser Específica, Mensurável, Atingível, Relevante e Temporal.

começar a vender doces com metas smart
Imagem por: Mereo

Assim seus objetivos ficaram muito mais reais e claros.

Algo como:

  • “Aumentar as vendas do segundo trimestre de 2018 em 18%”
  • “Vender 550 brigadeiros até o final do segundo semestre”

Na próxima vez que você definir suas metas, lembre-se de usar este modelo para ter mais clareza de onde quer chegar.

09. Não gerar valor para sua marca ou seus produtos

Muita gente não entende que os conceitos de valor e preço são totalmente diferentes.

Você já se perguntou porque um iPhone custa muito mais do que um celular convencional?

Ele faz praticamente as mesmas coisas, não é mesmo?

Ou então, levando para o nosso mundo dos doces:

Porque um brigadeiro Gourmet custa até 3 vezes mais do que um brigadeirão convencional sendo tão menor?

A resposta disso está no valor.

As pessoas erroneamente quando escutam valor associam isso ao valor monetário que será pago.

A questão é que dinheiro está ligado a preço, e não a valor.

O valor aparece em um produto ou serviço se a pessoa que está pagando perceber seus benefícios.

começar com doces gourmet
Respeita esse chocolatão rosa Ruby Callebaut, hein? (Foto: Mundo dos Doces)

Anote essa palavra: Perceber.

Isso porque cada cliente percebe um produto de um jeito diferente.

Para alguns, não vale a pena gastar 5 reais em um docinho gourmet.

Para outros, é até barato pela sensação de prazer e bem estar que isso proporciona a ele.

Por isso quando estiver planejando sua marca, seu posicionamento de mercado e seus produtos, você deve estar atento aos pontos que agregam valor para seu cliente.

O seu atendimento é sensacional?

Você usa algum ingrediente raro e desejado? Você é uma autoridade no mercado?

Existem infinitas formas de gerar valor.

Para deixar mais claro, deixo uma frase de Warren Buffet que define muito bem isso:

Preço é o que você paga. Valor é o que você leva.

10. Não estar presente no mundo online logo quando começar a vender doces

Não há dúvidas de que a atenção de todos hoje está na internet. O celular é a nova TV.

Uma rápida olhada no shopping e você vê pessoas olhando o celular e dirigindo o carrinho de compras no automático.

Ou no trânsito, os passageiros concentrados no seu feed do Instagram (na verdade nem os motoristas prestam mais atenção no que deveriam, que é a rua!)

Por mais que você venda um produto físico, você precisa estar na internet!

Estar na internet significa aumentar a chance de ser percebida pelo seu público e assim dar uma chance para o seu negócio prosperar.

Você pode estar nas redes sociais com estratégias de conteúdo para gerar valor e se conectar com o seu cliente.

Também pode usar o Google Meu Negócio para aparecer nas buscas locais…

E por último, mas não menos importante, pode ter um site para vender seus produtos com total segurança.

A internet é uma das maiores invenções da humanidade.

Então use-a a seu favor!

Considerações finais

Ter um negócio de doces é uma experiência incrível e pode trazer frutos maravilhosos para quem se dedica a isso, mas ao mesmo tempo pode ser bem desafiador manter o negócio saudável, com crescimento crescente.

Se manter atualizada e motivada é a chave para manter a paixão pelo que você faz acessa.

Lembre-se que ter um negócio de doces não se trata apenas de produzir seus doces, mas também de administrar o negócio em si, cuidar do Marketing, do atendimento e das finanças.

É aí que está o verdadeiro desafio.

daniel souza marketing para confeitaria
Share on facebook
Compartilhe
Share on pinterest
Pinterest
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
Envie no WhatsApp
Share on facebook
Compartilhe
Share on pinterest
Pinterest
Share on twitter
Twitter
Share on email
Envie por E-mail

O que achou do artigo? Comente! :)

4 comentários em “Quer Começar a Vender Doces? Evite Esses 10 Erros Comuns”

  1. Muito bom seu post de verdade, sem dúvidas ajuda muitas pessoas, assim como eu fui ajudado.
    gostei muito do conteúdo que você colocou já vai me ajudar bastante pra ter um norte, com certeza se eu tiver dúvidas voltarei aqui para tirá-las.
    Voltarei para conferir as novidades.

    Grande abraço continue com este belo traballho…

  2. Nossa, li até o final sem preguiça. Artigo muito bem escrito, e esclarecedor também. Gratidão por essas informações. Estou começando, e todo conteúdo rico como esse, ajuda e muito. Gratidão.

    Abraços,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça como mais de 4.860 confeiteiras

Entre para a lista VIP e receba gratuitamente lições de Marketing e Vendas direto no seu e-mail!